Blog

07/06/2018 - Orgânicos

INHAME

1528370576_iarainhame.png

😋 INHAME 🥔
Inhame (Dioscorea spp. L.) é o nome dado a tubérculos nutritivos muito consumidos em todo o Brasil, um nome comum de tubérculo de mais de 600 espécies desse gênero. Vale destacar que dentre todos estes exemplares, apenas 14 são usados como alimento. As espécies de inhame cultivadas em nosso país podem também ser reconhecidas como taro, ou cará pois apresentam uma composição nutricional muito semelhante entre si.
Cada 100 g de inhame cozido fornecem 118 calorias, na sua maioria proveniente de carboidratos, cerca de 28 g. Encontramos também 1,5 g de proteína, 3,9 g de fibras e uma quantidade insignificante de gordura (0,2g). Os tubérculos são uma excelente fonte de fibras solúveis e seus carboidratos são complexos.
Dentre as propriedades nutricionais do inhame se destacam os teores de vitaminas, como a pró-vitamina A, vitamina C e vitamina B6; entre os principais minerais, potássio, cálcio, ferro e manganês além de nutrientes essenciais para a manutenção de uma boa saúde.
Pesquisas relatam que o consumo de inhame auxilia na menopausa e também na tensão pré-menstrual (TPM), endometriose, doença fibrocística da mama e fibrose uterina. Entre outros relatos com mulheres africanas, que consumiam com frequência foi verificado o aumento da fertilidade.
Entre seus compostos antioxidantes (betacaroteno e vitamina C) pode se associar a prevenção dos mais variados tipos de câncer, pois esses nutrientes nos protegem da ação de radicais livres, agentes que podem provocar mutações no DNA que levam a uma proliferação celular desenfreada.
Entre outros benefícios desse tubérculo, associa-se as decorrentes ações da diosgenina em nosso organismo - que é convertida a desidroepiandrosterona (ou DHEA), um hormônio que também é produzido pelas nossas próprias glândulas adrenais. O DHEA é uma molécula utilizada para a síntese de vários outros hormônios, como a progesterona, o estrogênio, a testosterona, o cortisol e a aldosterona.
A diosgenina também tem se mostrado útil no combate ao câncer. Pesquisas têm mostrado que ela é capaz de impedir a proliferação de células cancerígenas da mama. O fitoesterol também presente, ainda estimula a apoptose em células leucêmicas, especificamente na eritroleucemia, uma leucemia mielóide aguda, e de câncer de cólon, neste caso, também impede o crescimento celular.
E no excesso de colesterol no sangue também podem auxiliar pois as fibras do inhame ajudam a reduzir os níveis reduzindo à ocorrência de doenças cardíacas. Em laboratórios de análise clínicas também são mensurados níveis de homocisteína. Estudos revelam que quantidades elevadas desse aminoácido, que possui ação inflamatória, ajudam a formar as chamadas placas ateroscleróticas. Se uma pessoa possuir um nível normal de colesterol, mas um excesso de homocisteína, os riscos de problemas cardiovasculares ainda são consideráveis, pois o aminoácido acelera o processo de oxidação de colesterol LDL. O inhame, por sua vez, é um alimento rico em vitamina B6 (piridoxina) e B9 (ácido fólico), que ajudam a controlar os níveis de homocisteína no organismo.
Além de tudo, o inhame é uma boa fonte de potássio, um mineral que compensa as ações hipertensivas do sódio em nosso corpo.
O inhame é ótima opção de alimento para quem precisa emagrecer. Além de pouca gordura, o tubérculo apresenta carboidratos complexos, o que significa que a glicose, um dos produtos finais de sua digestão, será liberada de maneira gradativa para a corrente sanguínea, fazendo você sentir mais ativo para os treinos e ter menos fome ao longo do dia. É importante destacar que as fibras do inhame também promovem essa sensação de saciedade.
Portanto, o inhame, dentro de uma alimentação saudável e equilibrada, pode auxiliar a reduzir os riscos de diversas doenças, e para obter estes benefícios, inclua o inhame, ou o cará ou o taro dentro de uma dieta saudável e equilibrada! São alimentos versáteis e que podem ser preparados de diversas formas ou serem ingredientes de vários pratos como refogados, preparações cozidas, em sopas, pães, tortas e bolos. O inhame pode, ainda, ser preparado como extrato, sendo uma opção de substituição do leite de vaca para pessoas que possuem alergia ou intolerância a este alimento.

*Texto da Nutricionista Iara Marcondes Blanco, autora da página Sem Restrições

RUA Oscar de Souza Geribelo, 253, Santa Paula (Próximo ao Kartódromo) São Carlos - SP - Tel: (16) 3116-1988 / 9 8188-5650

Segunda a Sexta das 9h às 19h e aos Sábados das 9h às 14h