Blog

18/07/2014 - Orgânicos

Orgânico é bonito, sim!!!

1411962287__dsc00334.jpg

Muita gente ainda acredita que os produtos orgânicos devem necessariamente ser mais feios, ou menores, ou “bichados” . Isso na realidade é um mito , ou até mesmo um pré-conceito – veja ao lado alguns exemplos de vegetais produzidos em nossa horta orgânica certificada.

Bem, mas se o mito existe, ele veio de algum lugar, certo? Então vamos esclarecer alguns pontos!

A produção orgânica é realmente muito mais complexa que a convencional – o produtor precisa ter bastante conhecimento e cuidados redobrados para nutrir bem suas plantas, equilibrar o ambiente e assim prevenir o surgimento de pragas e doenças. O que ocorre é que uma produção orgânica no início, ou quando é convertida do sistema convencional, está em um solo / ambiente desequilibrado para suas necessidades.

orgânicos são carlosVamos comparar assim: uma pessoa que se alimenta muito bem, de forma equilibrada, saudável, consumindo alimentos orgânicos, que faz uma atividade física, dificilmente fica doente. Já quem come mal, exagera na gordura, no açúcar, no sal, ou come muito pouco, fica com o organismo desequilibrado e com o sistema imunológico frágil – assim, as doenças aparecem. As plantas são exatamente iguais a nós neste quesito! Quando estão bem nutridas, dificilmente sofrerão ataque de pragas ou doenças. Em Agronomia, chamamos isso de “Teoria da Trofobiose”, para quem quiser conhecer mais a fundo!

A nutrição das plantas está diretamente relacionada ao equilíbrio do solo, que deve conter os nutrientes necessários às plantas em quantidades equilibradas, e também deve ser VIVO! Um solo sem vida jamais produzirá plantas equilibradas (quem quiser saber mais, consulte Ana Primavesi – Manejo Ecológico do Solo). Para equilibrar o solo, após fazer uma análise dele no laboratório, calculamos as quantidades certas de cada adubo que deverão ser aplicadas – sim, adubos! Mas não adubos químicos produzidos industrialmente gerando alta poluição – adubos de origem natural, como estercos de animais (compostados), pós de rochas, calcário, resíduos de indústrias alimentícias, enfim, existem muitas opções de adubos orgânicos que se pode utilizar.

Cultivar diversas plantas diferentes na mesma área também é essencial para garantir um melhor equilíbrio ecológico e assim se ter menos risco de aparecerem as pragas e doenças. Na verdade esses organismos já existem no ambiente e estarão sempre por perto – a questão está na quantidade, pois para sua presença causar danos reais, precisam estar em grandes populações.

orgânicos são carlosComo a maioria das plantas que estamos acostumados a consumir como alimento são originárias de outras partes do mundo, nem sempre nosso clima é propício para cada uma delas. Isso é outro fator que contribui para o surgimento das doenças e pragas. Por isso, o ideal seria cultivarmos cada planta no período mais adequado às suas necessidades, mas isso nem sempre é possível.

Enfim, se mesmo com tudo isso, entre mais diversos outros cuidados, as pragas insistirem em aparecer, existem ainda alguns produtos naturais, que são permitidos para uso na produção orgânica, como por exemplo o óleo de Neem, a calda bordalesa, caldas de alho, de pimenta, etc……

Claro que não é fácil fazer isso tudo, é necessário bastante conhecimento e muita experiência prática, além de um bom tempo (alguns anos) até a terra atingir seu equilíbrio, mas é perfeitamente possível produzir alimentos orgânicos de excelente qualidade, muito saborosos e bonitos – e de forma natural, bem diferentes dos convencionais lindos e grandes, mas que não têm sabor algum e são carregados de agrotóxicos!

Juliana Ortega Smith da Silva

Eng. Agrônoma, MSc

RUA Oscar de Souza Geribelo, 253, Santa Paula (Próximo ao Kartódromo) São Carlos - SP - Tel: (16) 3116-1988 / 9 8188-5650

Segunda a Sexta das 10h às 19h e aos Sábados das 10h às 13h